11/05/2018

BANDOLEIROS AGRÁRIOS


Por Dirceu Pio

        Confesso que já tive algum respeito por eles – os antigos membros do MST!

        Refletia uma declaração do antropólogo Darcy Ribeiro em sua célebre entrevista a O Pasquim tão logo retornou do exílio (1976): “As elites brasileiras – disse ele – nunca permitiram que se desse de graça um só palmo de terra; até o terreno do cemitério tem de ser pago”.

         “Nos Estados Unidos – continuou – na colonização do Oeste, o governo entregava o título da terra a quem conseguisse se manter nela resistindo aos ataques de índios e saltimbancos”.

        Darcy Ribeiro era do tempo da esquerda ideológica: quando se manifestava, com certeza o fazia para denunciar uma ignomínia...

        Passei a achar, portanto, que a distribuição da terra poderia servir a um projeto de desenvolvimento nacional mais justo e mais acelerado... E o MST poderia levar as elites a enxergar esse caminho...

        O processo de urbanização do Brasil foi, contudo, um exemplo de irracionalidade e indecência... Milhares e milhares de pequenos agricultores foram expulsos de suas terras sem nenhuma contemplação; quem tentou resistir, morreu a tiro de carabina...

EM FORMAÇÃO

        Quando me mudei para o Paraná, em 1976, o país vivia o ciclo final do processo de urbanização. Presenciei o nascimento do Movimento de Agricultores Sem Terra em Cascavel, no Oeste do Paraná, região das terras mais férteis do Continente.

        Sob inspiração da chamada Pastoral da Terra, braço político da ala da Igreja Católica que inventou a Teoria da Libertação, o MST nascia para garantir a realocação das milhares de famílias que começavam a ser desalojadas de suas terras para formação do lago da maior hidrelétrica do mundo, Itaipu...

        Como repórter a serviço dos jornais O Estado de São Paulo e Jornal da Tarde – ambos conservadores – fui muitas vezes escalado para cobrir os eventos que o MST começava a produzir – acampamentos, manifestações, marchas em prol da  Reforma Agrária, formação dos primeiros assentamentos....

        Antes disso, eu havia presenciado os estertores da violenta ocupação, pela Colonizadora Norte do Paraná, de Oscar Martinez, de uma área que englobava mais de 30 municípios nas vizinhanças de Assis Chateaubriand e Palotina, área que ficou conhecida como Grilo Santa Cruz... Havia uma ilha em meio ao Rio Piquiri onde eram “guardados” de 200 a 300 jagunços a serviço da colonizadora e eu vi muita atrocidade...

        Vi casas com paredes picotadas de bala; vi homens sem orelhas arrancadas que foram pelos jagunços; vi famílias aterrorizadas por balas de metralhadoras disparadas de avião; vi crianças mutiladas por cães enlouquecidos por injeções de psicotrópicos...

        E havia denunciado, com descrição pormenorizada, o trabalho escravo mantido pelo grupo Atalla em suas fazendas em Porecatu com a conivência de vários governos paranaenses – Ney Braga, Jayme Canet e José Richa, o pai do atual governador do estado, Beto Richa...

BRASIGUAIOS

        Havia também incursionado pelo interior do Paraguai para ver de bem perto os intermináveis conflitos entre nativos e brasileiros, já chamados de “brasiguaios”. Não havia como deixar de me compadecer pelo drama daqueles milhares de agricultores que sofriam todo tipo de hostilidade por ousar atravessar a fronteira e perseguir o sonho de ter um pedaço de terra pra plantar ainda que fosse em território estrangeiro já que em sua pátria isto lhes foi negado...

        “Uma vez – narrei  um agricultor brasileiro foi obrigado a desfilar nu, puxando uma carroça por um fio de nylon e um anzol enterrado na ponta do nariz, pelas ruas de Hernandarias, uma daquelas pequenas cidades paraguaias da região que era desbravada por brasiguaios”...

        Acompanhei os brasiguaios até a expulsão, em 1980, e fui o primeiro jornalista a contar a epopeia da ocupação do grande assentamento o no interior de Ivinhema, no Mato Grosso do Sul, hoje o próspero município de Novo Horizonte do Sul...

        Contei na reportagem publicada pelo Jornal da Tarde a vida perigosa do desbravamento – meninos desenrolaram em minha frente e na frente do fotógrafo Carlos Ruggi o couro de uma sucuri de mais de 10 metros de comprimento, enquanto um agricultor exibia a pele e  os dentes de duas onças que ele matou a facão, uma depois da outra no mesmo dia; mostrei ainda o entusiasmo do comércio de Ivinhema com a chegada dos novos moradores....

        Todos descobriam ali o quanto gente com disposição pra plantar e colher pode fazer bem à economia de uma cidade....

O SONHO FOI PERDIDO

        Mas o tempo passou e o sonho do “pedaço de terra para plantar e colher” perdeu-se pelo meio do caminho... José Batista Afonso, advogado da Comissão Pastoral da Terra, já denunciou que durante o governo Dilma Rousseff foi consolidado o abandono da reforma agrária: “O governo elegeu como modelo de desenvolvimento no campo o agronegócio. Além disso, houve acordos com a bancada ruralista no Congresso que fizeram com que o governo sacrificasse não só o assentamento de famílias sem-terra, como também a demarcação de terras indígenas e a regularização de áreas de comunidades remanescentes de quilombos. Houve um retrocesso imenso”.

        Na verdade, o MST hoje não chega a ser sequer uma caricatura daquilo que tentou ser, ou seja, um movimento pacífico de pressão pela reforma agrária...

        Transformou-se num braço armado de lideranças corruptas (Luiz Inácio, Dilma Rousseff), nada mais que isso... E o que é pior: suas lideranças – Guilherme Boulos, José Rainha, João Pedro Stédile – não se constrangem nenhum pouco em defender o emprego de métodos nazi-fascistas para evitar que seus bandidos de estimação sejam punidos... Transformaram-se em Bandoleiros Agrários...

        Há informações seguras de que acampamentos de “Sem Terra” no interior de Minas Gerais têm alimentado milícias armadas que invadem fazendas, prendem e espancam os proprietários e roubam objetos, insumos e implementos de valor...


        Não tenho por eles mais nenhum sentimento de admiração ou piedade... Eu mudei? De maneira nenhuma, eles é que mudaram...

MST em Ação

Veja mais um pouco da história do Município Novo Horizonte do Sul no link abaixo:


02/05/2018

Prepare-se para ser enganado...

Por Dirceu Pio

        Se o Rei dos Ladrões for libertado em tempo de se candidatar, um super-esquema de fraude eleitoral estará pronto para colocá-lo no topo do poder pela terceira vez...

        O Google e, por conseguinte, as redes sociais estão coalhados de denúncias contra a insegurança das urnas eletrônicas... É um processo tão feérico que eu passei a desconfiar que grande parte delas vem das entidades e pessoas que se beneficiarão da fraude...

        É a velha e surrada tática da contra-informação: quando você quer desqualificar uma denúncia, faça muitas outras – tudo o que tem muitos culpados, não haverá nenhum culpado... Marcelo Odebrecht tentou destruir a Lava Jato com essa tática: na casa de todos os indiciados, eram encontradas pela Polícia Federal pilhas e mais pilhas de documentos... Esperto, o juiz Sérgio Moro acabou com a brincadeira: determinou que os documentos recolhidos não ganhariam validade jurídica...

        Agora, temos as urnas eletrônicas... Tenho pesquisado e estudado o assunto: já me veio a certeza, a convicção, de que está armado um plano de mega-fraude dos resultados do pleito deste 2018...

        Minha certeza é tanta que se as urnas eletrônicas não forem expurgadas eu nem irei votar em 2018... E aconselharei a esposa, filhos e parentes próximos a fazer o mesmo... Que enganem o bispo!

DE ONDE VEM MINHA CONVICÇÃO

        Em primeiro lugar, quero dizer que NÃO sou o que se pode chamar de leigo em informática... Sou um iniciando....

        Trabalhei como executivo no projeto da Agência Estado (1989 a 1998)... É uma empresa que depende visceralmente da tecnologia de informação, de modo que todos os seus funcionários são obrigados a entender o básico de hardwares e softwares, não há como escapar... Sei o que é chip, wireless, malwares, vírus, VBI, etc...

        Aprendi, portanto, que todo aparelho – todo ele, pequeno, grande, minúsculo - que contenha chip pode prestar para algum tipo de fraude... O chip pode ser programado para realizar múltiplas funções: armazenar e expandir dados; apagar ou destruir dados...

        O chip pode ser programado também para ESCONDER dados em situações especiais... E isso é o mais dramático dessa história: implantado no interior de uma urna, o chip pode identificar sinais de auditoria e “camuflar” a fraude... Tenho também convicção de que as urnas que serão usadas no pleito deste ano SÃO “inauditáveis”, ou seja, foram preparadas para driblar qualquer tipo de auditoria...

        Tenho adeptos nada desprezíveis nessa teoria: Chantal Enguehard, pesquisadora da Universidade de Nantes e membro do Observatório do Voto, uma organização independente que fiscaliza as eleições na França, declau, ao explicar porque as urnas eletrônicas foram rejeitadas em seu país:

"As urnas eletrônicas foram inspecionadas por especialistas em informática e se percebeu que este dispositivo não permite nenhuma transparência. Essa constatação foi feita diversas vezes pelo Observatório de Segurança e Cooperação na Europa, que reagrupa 55 países e é impossível saber se os resultados fornecidos por dispositivos automáticos de voto correspondem às escolhas feitas pelos eleitores, ou se as escolhas foram modificadas. Eu não falo nem de fraudes - que podem, é claro, acontecer. Eu falo sobretudo de erros. Ainda não conseguimos desenvolver programas que sejam totalmente à prova de problemas."

INFORMAÇÕES ESTARRECEDORAS

        Em meio a centenas de denúncias e alertas para os perigos das urnas eletrônicas, selecionei uma, que eu considero a mais clara, consistente e verdadeira: refiro-me ao depoimento do professor de Ciência de Computação da Universidade Nacional de Brasília - UNB, PHD em Matemática Aplicada, Pedro Dourado de Resende, à Comissão de Constituição, Justiça e  Cidadania do Senado, dia 6 de março de 2018:

 (vejana íntegra aqui: https://www.youtube.com/watch?v=TncaJCTmKXM).

        O depoimento do professor Pedro Dourado é simplesmente estarrecedor e é incrível que até agora, passados já dois meses, nenhuma das instituições ditas democráticas (Câmara Federal, Senado Federal, STJ ou TSJ)  tenha agido para impugnar todo o processo eleitoral.

        É preciso mesmo colocar o TSE sob suspeição... E de algum modo impedir que se realizem as eleições com as 600 mil urnas eletrônicas disponíveis...

        O depoimento arrasador do professor Pedro Dourado Resende deve ser dividido em cinco pontos principais:
1º) – O processo fiscalizatório do pleito é um jogo de gato e rato e de tal modo que quem entra pra fiscalizar já sabe que será derrotado...

2º) – Todo o sistema de identificação biométrica só servirá para avisar o “software trapaceiro” de que o sistema está sendo auditado...

3º) – Talvez intencionalmente, o TSE embaralhou as informações sobre o voto impresso para descartar a solução... E alguns milhões foram jogados na lata do lixo...

4º) – O Edital para licitação lançado pelo TSE para  compra de urnas eletrônicas foi dirigido para favorecer a empresa venezuelana Startmatic...

5º) – O TSE cometeu um crime contra a soberania  nacional ao entregar, “sem necessidade”, o material criptografado com os segredos do sistema eleitoral brasileiro a estrangeiros (“três venezuelanos e um português”), não submetidos às leis de sigilo brasileira...

Um detalhe: o professor Pedro Dourado Resende nunca mais votou desde que a primeira urna eletrônica foi implantada no Brasil, em 1997...
Chantal Enguehard

23/04/2018

BRASIL, O PARAÍSO DAS FRAUDES


por Dirceu Pio

Quando, aos 21 anos, coloquei na boca um pedaço de queijo argentino, percebi, instantaneamente, o verdadeiro sabor do Brasil, o país da fraude... Passamos aqui quase um século comendo queijo sem sentir o gosto de queijo... Somente agora, há dez anos, se tanto, começamos a sentir o gosto de queijo com a melhora da qualidade na produção....

O café é outro exemplo dessa particularidade brasileira: sempre produzimos os melhores cafés do mundo mas há muitos e muitos anos trocamos a qualidade pela quantidade e pela fraude... Quando alguém lá fora pergunta onde são produzidos os melhores cafés do mundo, a resposta ainda será uma só: na Colômbia, o que nunca foi verdade, que o diga o meu amigo Sérgio Parreiras, um dos grandes especialistas em café no Brasil... Faz menos de 15 anos que a cafeicultura brasileira tem descoberto que a qualidade, embora exija zelo e labor, é altamente compensadora ao produtor...

Agora mesmo estamos na iminência de produzir uma grande e espetaculosa fraude, essa que deve destruir o esteio da nossa ainda frágil democracia, o voto! Há alertas e denúncias de especialistas de que as urnas eletrônicas, compradas de um fornecedor da Venezuela (eu disse, Ve-ne-zu-e-la!!!!), devem fraudar os resultados das eleições deste ano, mas ninguém se move... Os segredos do mapa eleitoral do Brasil foram entregues, criminosamente, ao fornecedor das urnas eletrônicas...O ditador Maduro poderá ter mais influência no pleito deste ano que o eleitor brasileiro...

Tudo muito conveniente a um país em que a política segue dominada por ladrões e saltimbancos....

IMBECIS EM ALTA

Pouco antes de morrer, em fevereiro de 2016, o escritor e filósofo italiano Umberto Eco brindou-nos com uma declaração objetiva sobre os impactos das redes sociais nas sociedades contemporâneas: as redes deram direito à palavra a uma legião de imbecis, os quais até então falavam apenas nas mesas de um bar depois de um copo de chope e suas palavras não tinham nenhuma consequência. “Hoje – completou Umberto Eco – reverberam como a voz de um Prêmio Nobel”.

Passados pouco mais de dois anos, vê-se que o grave problema gerado pelas redes sociais talvez não seja mais a ascensão dos imbecis e sim a sua infinita capacidade de propagar informações falsas; incrível como a internet alargou o espaço da fraude... Frauda-se de tudo, texto, voz, fotografias e imagens em movimento...

Ainda ontem (16-04-18), meu amigo Adhemar Altieri postou no Facebook um vídeo que mostra o passo a passo da fraude de uma entrevista ou de um pronunciamento , usando como personagens Barack Obama, Donald Trump, Richard Nixon e Vladmir Putin...O resultado, vê-se, é uma perfeição!

Ah, mas você dirá, esse fenômeno, da fraude pela web, é planetário... Não faz muito tempo, registrou-se uma mega-fraude eleitoral nos EUA com a eleição de Donald Trump e o uso criminoso dos dados pessoais de 50 milhões de usuários do Facebook...

Engana-se quem pensar que é assim: as fragilidades da segurança da internet no Brasil; as fragilidades institucionais brasileiras e essa vocação nacional, diria que genética, pela fraude , torna tudo muito mais grave por aqui....

Nos EUA, o poderoso inventor e gestor do Facebook, Mark Zuckerberg, é neste momento espremido pelo Congresso e obrigado a se explicar... Aqui, os perigos e o despreparo são tão fortes que grande parte das instituições – Congresso, Governo, Judiciário – está interessada na fraude pois sabe que somente através dela vai conseguir driblar a sociedade, a cada dia mais vigilante, e manter-se impune...

Não será por mero acaso que Zuckerberg chegou a citar as eleições do Brasil como um dos grandes eventos deste ano em que darão atenção redobrada, para evitar que manipulações de dados e fake-news comprometam os resultados. Várias medidas já saem da “sala de guerra” em Menlo Park (Califórnia), sede da empresa. Entre elas, o Facebook promete, cada vez mais, auditar aplicativos, restringir o acesso dos desenvolvedores aos dados dos usuários e ajudar esses últimos a controlar como as empresas acessarão suas informações.

Cabe a pergunta: o Facebook tem como verdadeiramente proteger seus usuários?

Só existe uma resposta possível: é claro que não!




09/04/2018

O NEONAZISMO ESTÁ EM MARCHA

Será que o Partido dos Trabalhadores, o PT, tem uma ariana na presidência por mero acaso? Diria que não é nada improvável que Gleisi Hoffmann tenha sido escolhida a dedo para conduzir esta nova e sinistra fase do partido que à semelhança do Partido dos Trabalhadores da Alemanha dos anos 1933 inclina-se para a extrema direita...

Os “golpistas”, os liberais, os opositores ao método petista, são os “judeus”, “os negros” e “os homossexuais”  daquela época.... E os que se mantêm fiéis à práxis partidária e devotam adoração ao grande líder representam a “raça ariana”, de puro sangue, ungida para conduzir o rebanho ao Nirvana...

Vão dizer que a comparação é fantasiosa ou ridícula...Mas vamos avançar um pouco mais nessa análise pra demonstrar que ela faz todo sentido.

Foi o marqueteiro João Santana, hoje devidamente enquadrado pela Lava Jato, quem ensinou aos petistas a grande estratégia em curso: “repitam e repitam uma mentira que uma hora ela se transformará em verdade”....E sabem de onde foi que Santana tirou esse ensinamento, super eficaz se a intenção for manipular as massas? O ensinamento veio de Paul Joseph Goebbels, nada menos que o Ministro da Propaganda Nazista...

É ele que lançou a teoria: de tanto se repetir uma mentira, ela acaba se transformando em verdade...Goebels foi um dos mais fanáticos apoiadores de Adolf Hitler e grande difusor da tese de  que havia uma conspiração internacional judaica, de modo que era extremamente necessário exterminar os judeus e produzir o Holocausto...

DESDE A QUEDA DE DILMA

Quem derrubou Dilma Rousseff? Foram os “golpistas”...e quem são os golpistas? São os representantes do capitalismo selvagem financiados pela CIA ou pelos grandes magnatas americanos, gente que tem por objetivo único impedir o avanço social protagonizado por Lula e seu partido....

E dá-lhe mentira atrás de mentira...a maior delas tem sido repetida à exaustão: “Espalhem esta frase pelas cidades, inscrevam-na nos muros e paredes, pelas ruas e avenidas – Lula é inocente e vai ser nosso presidente”, pediu João Pedro Stédile, o dirigente do MST ao discursar na recente concentração na região central de Curitiba que finalizava a caravana de Lula pelo Sul do País....

Nessa concentração, o que se fez foi condenar “o ataque ao ônibus da caravana no trajeto Foz do Iguaçu-Curitiba”, um ”atentado à democracia”, gritavam todos em coro fiel aos ensinamentos de Goebels....

Lula inocente ? Poucos inquéritos na história da Justiça Brasileira conseguiram reunir tantas provas de corrupção e lavagem de dinheiro quanto esse, do triplex do Guarujá...A mesma coisa certamente vai acontecer com o inquérito sobre o sítio de Atibaia ou sobre a “compra” do terreno para implantação do Instituto Lula...


POR ENQUANTO, CEM ANOS

E estão a caminho outros e outros inquéritos sobre a conta corrente que ele e Dilma Rousseff tiveram na Odebrecht e na J&F; e haverá também mais e mais inquéritos para provar a participação direta de Lula e Dilma na corrupção da Petrobras, na compra da refinaria de Pasadena, na construção da refinaria de Abreu e Lima em Pernambuco, no repasse de financiamentos pelo BNDES, na construção da Arena Corinthians, na construção de vários outros estádios para a realização da Copa de 2014,  no repasse de dinheiro grosso ao filho Lulinha, cujas empresas – todas de fachada – movimentaram 350 milhões de reais nos anos 2015/2016...Isso ainda sem considerar a bolada de vários milhões repassada ao sobrinho Taiguara Rodrigues por “intermediação” de obras na África...

Por enquanto, é o que sabe...com certeza já se sabe o suficiente para deixá-lo engaiolado em Curitiba, a metros de Sergio Cabral, seu dileto amigo, por mais de cem anos....

A operação, enfim, é essa e apenas essa: criar, com ajuda da melhor técnica nazista, uma “nova verdade” que seja forte o suficiente para sepultar  toda a podridão onde o Partido dos Trabalhadores chafurdou esses anos todos de poder...

E para impingir a Grande Farsa conta com grandes aliados que vão desde “jornalistas” subornáveis, intelectuais atacados por diversas psicopatias, a banda podre da CNBB, representantes da alta magistratura do padrão Rodrigo Lewandowiski, Dias Toffoli, Marco Aurélio de Mello, Gilmar Mendes...Isto sem falar do ambiente “sindical” e universitário, terrenos férteis para a propagação de mentiras que pareçam verdades...

Acontece que há um Deltan Dalagnol no caminho deles...E há um juiz chamado Sergio Moro...e outro chamado Marcelo Bretas; e há um trio de magistrados brilhantes plantado no TRF-4; e há um ministro brilhante chamado Luís Roberto Barroso e outro chamado Edson Fachin, e outro chamado Alexandre Moraes e uma presidente da suprema corte chamada Carmen Lúcia....

E há também, vigilante, atenta, a Sociedade Brasileira que parece ter despertado definitivamente da letargia em que esteve mergulhada de modo a permitir que gente dessa espécie se mantivesse tanto tempo no poder...





Joseph Goebbels

23/03/2018

POR QUE LULA CONTINUA EM LIBERDADE?

             por Dirceu Pio
         Publiquei este artigo em dezembro de 2016...reli ontem, logo depois da escandalosa votação de admissibilidade do Habeas Corpus de Lula, e fiquei impressionado com o grau de acerto...acho que incorporei então o espírito da mãe Dinah....
         

        "A pergunta está no ar. E a primeira resposta possível, por enquanto, é: Lula não vai preso pela mesma razão que o STF regurgitou a decisão de afastar Renan Calheiros da presidência do Senado. Em outras palavras, a explicação está nas amálgamas do poder, nas ramificações do poder, nos tentáculos do poder, no entrelaçamento do poder...
        Raciocinemos: Lula esteve no poder diretamente por oito anos e, indiretamente, através do mandato de Dilma Rousseff, por mais seis anos... É muito tempo de poder, é muito tempo para criar raízes, para expandir lastro, amarrar influência, solidificar amizades...
        Começo a suspeitar que o juiz Sérgio Moro e o pelotão de procuradores que o apoiam não têm força institucional para prender Lula... É dramático isso, mas começamos a perceber que a luta contra essas organizações criminosas que floresceram e se solidificaram durante a Era PT é inglória... e que essas organizações criminosas vão-se perpetuar no poder para desgraça da nação...
        A sessão do STF que preservou grande parte do poder de  Renan Calheiros é sintomática antes de ser deprimente... Nela, na sessão, avista-se com clareza o que é e o que representa o lastro do poder...
        Vários daqueles juízes pareceram muito mais representantes de partidos políticos do que julgadores da Suprema Corte... Na vida privada, se adúlteros fossem, iriam buscar argumentos até nos quintos dos infernos para provar que não prevaricaram... Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Teori Zavascki e até o decano Celso de Mello, fizeram o papel mais de sabujos do que de juízes... E Carmen Lúcia revelou-se uma pequena cidadã, sem a altivez que chegamos a imaginar que ela tivesse...

RENAN, O PROCTOLOGISTA

        A sessão do STF que preservou Renan na presidência do Senado me fez lembrar a história do proctologista de Itu (SP) que organizou uma homenagem a Anselmo Duarte tão logo este, nascido na cidade, recebeu a Palma de Ouro no Festival de Cannes. Orador na solenidade, o proctologista não conseguia falar corretamente o nome do homenageado... No discurso, disparou intermináveis gargalhadas na plateia ao dizer “o Ansermo”, e, corrigindo-se, “o Anselmo....Dualte”.
        Vingou-se com revelações de seus segredos de consultório: “... você aí tá rindo, mas eu já enfiei o dedo no seu c..., no seu também, e no seu também....” A impressão que deu é que Renan já havia examinado a próstata de todos aqueles homens sisudos de toga...
        Grande parte dos crimes cometidos por Lula já é razoavelmente conhecida, mas ainda, como Renan Calheiros, ele canta de galo, desafia a Justiça – já chamou ministros do poderoso STF de covardes – e batalha para derrubar o que ele chama de “República de Curitiba”, o conjunto de procuradores, policiais federais sob comando de Sérgio Moro. Lula é hoje um insulto à Sociedade Brasileira, um acinte, um escárnio...

RIQUEZA DE PURO ROUBO

         Lula deve ser um dos homens mas ricos do país... Seu triplex no Guarujá ou seu belo sítio em Atibaia são fichinhas perto da dinheirama que ele guarda, acumula, amontoa, seja através das empresas do filho Lulinha – que movimentaram mais de 300 milhões de reais de 2015 a 2016, todas empresas de fachada-- seja pelas operações fraudulentas praticadas por seu sobrinho, Taiguara Rodrigues, que embolsou 31 milhões de reais numa só talagada; seja ainda pelas contas bancárias de seu segundo filho, Luleco...
        Sabe-se que ele amealhou dinheiro  grosso desviado da Petrobras, amealhou dinheiro grosso das operações que seu governo realizou com a OI, sabe-se que ele teve participação nas linhas de crédito liberadas pelo BNDES, sabe-se, enfim, que ele foi o Chefão da  Quadrilha que tomou conta do Brasil, como bem denunciou o procurador Deltan Dalagnol,  mas continua em liberdade...
        O mais assustador ainda está por vir... Cláudio Dantas, um dos três comandantes do site O Antagonista, hoje a mais respeitável plataforma informativa do Brasil, levantou a suspeição de que o Caso Renan serviu para selar um acordo política-governo-judiciário para barrar a Lavajato... “Todos concluem – comentou o jornalista – que a Lavajato deixou as coisas sem controle e que, portanto, tem de ser buscado o status quo de antes da operação”.
        Dantas fala rotineiramente com ministros do STF, com lideranças políticas de todos os matizes e com personalidades do governo... Sabe, portanto, o que diz...

A FORÇA DE UM TENTÁCULO

        Falta explicar o que são os tentáculos do poder que mantêm impunes pessoas como Lula, Renan, Dilma, entre tantas outras... Todos nos lembramos de como foi o encontro de Renan Calheiros e Ricardo Lewandowski, então na presidência do STF, na fase final do Impeachment da Dilma... Lembraram dois senhores provectos, cada qual preocupado apenas com o desfecho da deposição de um presidente da República...
        Unidos, foram capazes de produzir o monstrengo do fatiamento do impeachment, atenuando substancialmente a punição a Dilma Rousseff... Tiveram aquela sintonia fina na definição de um crime contra a sociedade brasileira porque já se conheciam bastante bem... Lewandowski é relator do inquérito que apura o recebimento de propina por Renan Calheiros nas operações do CARF (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) parado no STF desde março deste ano...
        Cláudio Dantas costuma referir-se ao fato de a presidente do STF, Carmen Lúcia, sentar-se à mesa com governadores para tratar de nomeações de procuradores e membros da AGU como uma excrecência do sistema, pois é claro que restarão disso cumplicidade e leniência...
        Outro exemplo da cumplicidade que se estabelece em torno dos tentáculos do poder está no gesto do ministro Marco Aurélio que ao dar liminar ao pedido da Rede agia pela eterna gratidão ao PT por favores que o partido prestou à sua família... Casos como esse de Marco Aurélio existem às dezenas nos bastidores da República, basta imaginar a teia de favores que Lula deve ter proporcionado a pessoas que hoje hesitam tanto em colocá-lo atrás das grades...
        E isto tudo para me referir  apenas a uma face da moeda – o tráfico de influência, a troca de favores... Na outra face, temos o poder de nomear ministros do STF, de nomear altos diretores de estatais como a Petrobras, sem falar do reparte de comissões e butins, de valores expressivos no caso de alguém, como Lula, que amealhou tanto dinheiro roubado..."






Imagem da página do face: "To Com a Macaca" 

Renan Calheiros

Marco Aurélio

Celso de Mello

Dias Toffoli

Carmen Lúcia

Teori Zavascki

Ricardo Lewandowski

18/03/2018

Direitos humanos: defensores e ativistas

 Sou defensor dos direitos humanos. E minha defesa brota das convicções mais profundas que carrego comigo desde jovem: são há muito tempo convicções universais e perenes.

Elas não mudam ao sabor dos ventos, das ideologias, dos regimes políticos, das religiões ou da cor da pele… são, eu diria, absolutamente estáveis.

Onde houver um ser humano no planeta Terra, este pode contar que estarei a favor de seus direitos , ainda que não consiga ajudar além de escrever e denunciar publicamente.

Se o regime político e a religião tornam obrigatória a mutilação de mulheres, estarei contra o regime e contra a religião; se o regime e a religião exigem que as mulheres cubram o rosto, estarei do mesmo modo contra o regime e contra a religião.

Sou visceralmente contra o trabalho escravo, contra a tortura, contra o que é chamado de “limpeza étnica”.  Entendo que todas as pessoas têm direito à saúde, à água potável, à educação, à moradia decente e à justiça… Ninguém deve ser condenado a morrer de fome, de frio ou de calor excessivo… Todos têm direito à liberdade...

GRANDES DIFERENÇAS

Vejam, portanto, que eu sou muito diferente dos que hoje são chamados de “ativistas dos direitos humanos”.

Os ativistas, como é essa gente do PSOL e do PT, são, antes de tudo, oportunistas. Não perdem nenhuma oportunidade de desfraldar a bandeira da defesa dos “direitos humanos”, desde que isto lhes traga algum dividendo político… e gostam muito de um cadáver, como no caso do assassinato da vereadora do PSOL no Rio de Janeiro, a “ativista dos direitos humanos”, Marielle Franco.

Lamento pelo ocorrido com Marielle e com o seu motorista Anderson Gomes Silva,  mas como já escrevi, não chorarei por ela...

Na verdade, os ativistas têm geralmente uma visão volátil do que sejam direitos humanos… Suas convicções são, digamos, mutantes...

Começa que, para eles, os seres humanos do Brasil devem ser, digamos, muito diferentes dos seres humanos de Cuba ou da Venezuela, por exemplo… As convicções se alteram de acordo com as conveniências e o regime político...

AQUI UMA COISA, LÁ OUTRA

Aqui, combatem a prisão preventiva e a condução coercitiva... Em Cuba, apoiam a ditadura, apoiam a prisão de adversários do regime, a repressão contínua e descabida, apoiam o julgamento sumário e o fuzilamento… Nunca se ouviu por aqui uma só voz contra as prisões arbitrárias, a imprensa monocórdia e oficialesca, a ausência de eleições e de qualquer outro instrumento democrático em Cuba...

Quando a blogueira cubana, Yoani Sánchez, visitou o Brasil em fevereiro de 2013, trataram-na como vilã e inimiga… Das poucas vozes divergentes em Cuba, consentida para simular que o país retorna à democracia, Yoani foi assediada por manifestantes por todos os lugares por onde andou, sendo inclusive impedida de falar a um canal de televisão do Nordeste por gritos e xingamentos ensandecidos...

VENEZUELA

Mesma coisa em relação à Venezuela, onde o regime do ditador Nicolás Maduro está por assim dizer liberado para cometer as maiores atrocidades… A leva de refugiados venezuelanos que atravessa a fronteira com o Brasil para fugir da fome, da opressão, da miséria e da ausência de qualquer amparo na saúde pública, é encarada pelos ativistas como um fenômeno natural da mobilidade humana e não serve como indicador sequer da inadequação de um regime....

Em recente entrevista ao jornalista Enio Mainardi, a jurista Janaína Paschoal – esta sim, uma DEFENSORA dos direitos humanos – denunciou o perverso tratamento que o regime de Maduro dá aos meninos, de 19, 20 e 21 anos, que ousam sair às ruas para protestar contra o governo: são presos e recolhidos à La Tumba, onde permanecem incomunicáveis por longos e indefinidos períodos...

Um desses meninos – bradou comovida a jurista Janaína Paschoal - é o Lorente, mantido em La Tumba já há três anos ainda sem saber do que é acusado… A audiência de instrução, prevista em lei, pela qual saberia qual a acusação que o governo faz contra ele, já foi adiada por 45 vezes!”

Janaína Paschoal descreveu em detalhes La Tumba, sem qualquer dúvida um dos presídios mais tenebrosos do mundo ocidental: “Como o próprio nome sugere, La Tumba é um presídio subterrâneo construído na malha urbana de Caracas. As celas, sem luz natural, ficam embaixo de uma linha do metrô e os meninos enlouquecem com o barulho nas 24 horas do dia!”

Nunca se viu um só protesto dos ativistas brasileiros, como se os meninos venezuelanos não fossem humanos ...meninos eletrônicos talvez, espécie de robôs montados e financiados pelas forças reacionárias de direita com o propósito de desestabilizar o  governo legítimo de Nicolas Maduro.




Enio Mainardi e Janaína Paschoal

08/03/2018

Cabelos luminosos, ideias curtas – esse é Álvaro Dias!

Saibam todos os que se deixam encantar por ele, que o senador Álvaro Dias é o político mais vaidoso do Brasil... Talvez por pirraça dos deuses, começou a ficar careca com menos de 40 anos...

A calvície para um homem vaidoso deve ser desesperadora... Ao ver seus cabelos escassearem no cucuruco da cabeça, entrou em pânico... Na primeira oportunidade, viajou para o exterior... Voltou com um implante de cabelos de acrílico!

Sua cabeça faiscava especialmente diante das luzes de televisão...como adorava aparecer na televisão, sua cabeça lembrava a ponta da varinha mágica da Fada Sininho...

Quando governou o Paraná (1986/1989), Curitiba, a capital, já tinha bem mais de um milhão de habitantes, mas se mantinha como a mais provinciana – e mais mordaz - das capitais brasileiras... Em parte por simples veneno, em parte por sua histórica rejeição aos “pés vermelhos” (migrante vindo do Norte do estado, região de Maringá e Londrina, de terra vermelha), dizia que o jovem governador Álvaro Dias era um homem de “cabelos luminosos e ideias curtas”...

Esse rótulo – "ideias curtas" – não emergiu por acaso... Pessoas que o conheceram desde Maringá, onde foi radialista, juram por Deus que ele, ao assumir o governo do Estado, apesar de formado em Historia pela UEL (Universidade de Londrina), nunca lera um livro...

Maledicências à parte, eu mesmo pude comprovar o quanto era, digamos, iletrado... Como jornalista a serviço dos jornais O Estado de São Paulo e Jornal da Tarde, tentei marcar por várias vezes uma entrevista com ele para falar sobre assuntos da macroeconomia e ele marcava e, em seguida, desmarcava.. Pareceu-me ter receio de revelar a própria ignorância... Nunca o vi dissertar sobre assuntos da conjuntura... Seu discurso sempre foi raso, superficial, amontoado de frases feitas que pareciam decoradas...

PERÍODO ASFIXIANTE

Eu morava em Curitiba na época de seu governo... Foi um período barulhento e de certo modo asfixiante... Álvaro Dias lembrou um “Pequeno Mussolini das Araucárias”... Prendia e perseguia políticos que ele rotulava de corruptos...

Dizia ser democrata, mas mostrou-se visivelmente irritado com a greve dos professores... Sem negociação, viajou a Santa Catarina e deixou instruções para a Polícia Militar espancar os grevistas... A ordem foi cumprida com tanto rigor que vários professores tiveram de ser atendidos em Pronto Socorro... Dois deles foram hospitalizados com ferimentos graves...

Dizia combater o nepotismo mas foi flagrado numa grave irregularidade: seu irmão, o também senador Osmar Dias, com pretensões de se eleger governador este ano, secretário da Agricultura de seu governo, morou com a família, de graça, numa residência do Estado no interior de um parque público... E só se mudou quando pilhado pela imprensa...

TEMPO SUFICIENTE

A população do Paraná não precisou de mais de quatro anos para descobrir que ele pregava uma coisa e fazia outra, oposta... Dizia combater a corrupção, mas sua Secretaria de Comunicação, comandada por seu amigo, o controverso Fábio Campana, corrompeu a imprensa de todo o país para alimentar a sua primeira tentativa de pegar a legenda do partido (PMDB) para concorrer à presidência da República...

Álvaro Dias investiu pesado na mídia... Jornais, revistas, TVs, rádios de todo o Paraná nadaram de braçada nas verbas que seu governo liberou com generosidade... Ele e seus cabelos faiscantes passaram quatro anos ininterruptos na telinha de todas as TVs...

Foi inclusive vítima de um fenômeno conhecido pelos especialistas em Comunicação como "saturação"... Roberto Requião, candidato a governador apoiado por Álvaro Dias, foi aconselhado a não por a imagem dele em seu programa eleitoral: funcionaria contra... Afinal, por um bom tempo o Paraná não suportou mais olhar para aqueles cabelos luminosos...

TRAMOIA FINANCEIRA

Mas, onde será que ele encontrou tanto dinheiro pra investir em mídia? Roberto Requião contou-me, em off:

- Com inflação alta, ele pegava a dinheirama que o Estado arrecadava de impostos e aplicava no Open... O elevado rendimento obtido era separado antes de o dinheiro retornar aos cofres públicos! Grande parte desse dinheiro usava para comprar a mídia e garantir uma presença feérica em televisão...

Deve ser verdade... No início de seu último ano de Governo (1989) espalhou-se em Curitiba um boato, fortíssimo, de que o governador e todo o seu secretariado passaram um dia inteiro enclausurados numa sala do Banestado em busca desesperada de um atalho para driblar o Plano Verão, do Mailson da Nóbrega, e repor a dinheirama que voava no sistema financeiro... O que de fato aconteceu, nunca foi revelado...

A BOCA SABE TUDO

O que todos sabem, em Curitiba, é que nunca foi muito complicado conhecer, em detalhes, tudo o que se passa nas “catacumbas do off” nos governos que se sucedem no Paraná. É simples: basta frequentar por algumas horas ao dia a Boca Maldita, tradicional ponto de encontro dos calçadões de Curitiba, conhecido nacionalmente como espécie de “Império da Maledicência”.

Um político do Paraná é capaz de enganar a todos os eleitores, menos a Boca Maldita... Ela sabe de tudo, conhece em detalhes, por exemplo, a história da mala de 500 mil reais do deputado Rodrigo Rocha Loures... Deve saber o que Eduardo Cunha, Palocci a agora Sérgio Cabral devem futricar nos porões dos presídios de Sergio Moro...

A Boca Maldita sempre soube, em detalhes, como foi a história da renúncia de Álvaro Dias à candidatura a governador para favorecer, já por duas vezes, ao eleito Jaime Lerner... A Boca Maldita sabe e diz, mas histórias  cabeludas devem ficar restritas àquele pedaço de calçadão... Ao saírem dali viram “coisa da Boca Maldita”, ou seja, perdem toda a credibilidade...

Uma auditoria no histórico das contas bancárias do pré-candidato a presidente do Podemos deve confirmar se a Boca fala a verdade ou mente...



Álvaro Dias



Boca Maldita e Calçadão da Rua XV de Curitiba - PR

25/02/2018

Jair Bolsonaro, a fina flor do populismo!

        **Publicado em 10/08/17 e atualizado em 23/02/2018**

       Há um consenso nas universidades dos EUA em enxergar o populismo nos dias atuais como uma ideologia rasa que vê a sociedade dividida em dois grandes grupos homogêneos e antagônicos – de um lado está o povo simples e de outro as elites corruptas!

        A definição casa como uma luva com o jeito de agir e discursar do pré-candidato a presidente da República, o deputado Jair Messias Bolsonaro (de partido ainda por ser definido), talvez o político mais populista entre os que já aquecem baterias para o pleito de 2018.

        Capitão da reserva do 8º Grupo de Artilharia de Campanha Paraquedista do Exército, 60 anos de idade, Messias Bolsonaro pode ser definido assim: um político que faz voos rasantes sobre quase todos os temas da realidade brasileira, não se aprofunda em nada e vê o país dividido em dois grandes grupos - a esquerda corrupta do PT e as pessoas de bem que querem produzir e viver em segurança.

        Melhor prestarmos muita atenção nele, desde já! Não dá ponto sem nó e não prega prego sem estopa. Sua plataforma está disponível nas redes sociais e quem não tiver senso crítico aguçado vai-se deixar encantar e até contribuir para levar o país em 2018 a mais uma aventura do tipo Collor de Mello.

        Adora assunto polêmico (homofobia, homossexualismo, armamento dos civis) porque sabe que ao abordá-lo terá mídia gratuita; adora exaltar as Forças Armadas porque sabe que tem crescido a adesão à intervenção militar; adora atacar os programas insuflados pelo PT (cotas raciais, Bolsa Família, demarcação das terras indígenas, etc) porque sabe que assim pode arrebanhar eleitores descontentes com a baderna instaurada pelos governos petistas.

        Seus radares capturam sinal de polêmica em torno de algum assunto ? Então, entrará nele chutando com os dois pés, sem se importar com a  profundidade... Tem alguns poucos méritos e grandiosos deméritos!

        Na contabilidade dos poucos méritos está a denúncia, que ele repete com insistência, de que a esquerda usava os mesmos métodos da Ditadura Militar: matava após julgamentos sumários e sem nenhum direito à defesa! Chamavam esses assassinatos de “justiçamentos”! Uma verdade que ninguém, a não ser ele, tem coragem de denunciar. E denuncia, como já admitiu Fernando Gabeira, ex-militante da luta armada, que a esquerda quis tomar o poder a força para instalar uma outra ditadura, a do proletariado...

        Na conta dos grandes deméritos está a defesa da tortura e o combate sistemático ao que ele chama de “defensores dos direitos humanos”. Quer mídia, mídia e mídia, nem para pra pensar que “Direitos Humanos” não é uma agenda exclusiva dos partidos de esquerda!

        Messias Bolsonaro, um homem que quer ser presidente da República, parece ignorar que o acesso à Educação, à saúde pública, a pelo menos três refeições por dia, à moradia, à água potável, ao saneamento básico, à defesa, a lazer, são direitos humanos que devem ser defendidos por todos os cidadãos, seja lá qual for o partido, a ideologia, a crença religiosa...

        Demagogo, apanha os temas mais complexos e simplifica tudo, cinicamente... Numa longa entrevista ao jornalista Guto Brandão, levada ao ar pela TV Tambaú, da Paraíba, e também disponível na internet, Messias Bolsonaro fala de tudo e conclui com suas três grandes propostas para governar o Brasil: resolver os problemas de segurança, freando a política de direitos humanos; incentivar o comércio multilateral eliminando o Mercosul e  incrementar o turismo garantindo a segurança do turista em todas as regiões do país!

        Típico discurso raso, populista!

        As grandes cidades colombianas – Bogotá, Cali, Medellín - já foram consideradas as mais violentas do mundo nas primeiras décadas do Novo Milênio e em dez anos de aplicação, pelo governo central, de um programa de alta complexidade, que implicou até em anistia para jovens criminosos, viraram o jogo e passaram a figurar no rol das cidades mais seguras do mundo!

        Para fazer melhor que isso, Messias Bolsonaro já tem no bolso do colete quatro medidas bem mais simples: aliviar a punição a policiais que cometerem abusos; reverter a lei do desarmamento, permitindo que todo o cidadão possua uma arma de fogo; combater “a defesa dos direitos humanos” e manter os criminosos na cadeia, acabando com o regime de progressão de pena!

        Dá é pena de quem acredita nessas coisas!

        E assim, ligeiro ligeirinho, ele vai na direção do trono!

NIÓBIO, GRAFENO

        Quem vê os planos de Messias Bolsonaro para o aproveitamento das riquezas de subsolo, sente vontade de chorar! É tudo lindo maravilhoso: só a exploração racional do nióbio (o Brasil lidera com folga o ranking de países com jazidas conhecidas do minério) e do grafeno tiraria o país da miséria e permitiria que ele tomasse, com firmeza, o rumo do desenvolvimento sustentável.

        Quem, entretanto, prestar mais atenção ao que ele diz e propõe vai perceber que tudo não passa de demagogia, capciosidade e mistificação!

        É justamente na mineração que se manifesta a face mais sinistra, selvagem e poderosa do capitalismo brasileiro. Sua ideia de exportar sempre com alto valor agregado não é nova; surgiu há muitas décadas atrás, mas até agora ninguém conseguiu mudanças significativas e continuamos como exportadores de alta tonelagem, sobretudo de ferro, sem qualquer processamento.

        O presidente que ousar mexer na mineração pra valer cairá em menos de um ano e vai-lhe restar, fora do cargo, denunciar as “forças ocultas” que o derrubaram, como fez Jânio Quadros de triste memória!

        Gerações inteiras de operários das minas de carvão em Santa Catarina morreram de pneumoconiose porque os mineradores, ao importar as máquinas para automação da extração, “esqueceram” os aspersores e umidificadores que combateriam o pó nas galerias das minas; agora mesmo, em Paracatu (MG), centenas de pessoas morrem de câncer transmitido pela insalubridade das minas para extração de ouro que segue para o Canadá.

        O desastre de Mariana (MG) é uma demonstração de toda a perversidade da mineração brasileira e, curiosamente, não se ouviu do deputado Messias Bolsonaro um só protesto contra a série de desmandos verificados; nem dele, nem de seus pares na Câmara Federal em grande número na gaveta da Vale do Rio Doce, corresponsável por essa que foi a maior tragédia ambiental da história do Brasil.

        Há pouquíssimos dias, a Justiça anulou a sentença que punia os vários responsáveis pela tragédia de Mariana e não se ouviu uma só voz de protesto no Congresso brasileiro.

        Há pouco tempo, Messias Bolsonaro assumiu a tribuna da Câmara para denunciar a venda aos chineses de jazidas de nióbio em Goiás (apenas 3% das jazidas brasileiras). Conseguiu reverter a operação? Não! Ele continuará a ser uma voz solitária, por sua incapacidade de articulação e sua compulsão em dar a tudo que faz e fala um tom midiático - cacarejo  de ave que se prepara para alçar o maior voo de sua carreira política...

        Se ele quisesse de fato fazer algo em prol da racionalidade na exploração mineral no Brasil, teria gritado, esperneado, para mobilizar seus pares no Congresso e aprovar um novo e decente Marco Regulatório do setor...

NO VALE DO RIBEIRA

        Por que será que Messias Bolsonaro escolheu o Vale do Ribeira, a região mais pobre do estado mais rico da Federação (SP), para apresentar a sua proposta para a exploração do grafeno? Tenho minhas suspeitas: ele quis na verdade matar vários coelhos com uma só cajadada! É muito esperto !


        O Vale do Ribeira, em primeiro lugar, é emblemático para representar o fracasso das esquerdas que ele tanto combate: por ser uma região pobre, foi escolhida pelo líder guerrilheiro, o capitão Carlos Lamarca, para implantar um primeiro foco de guerrilha, dizimado pela Ditadura Militar. Bolsonaro exalta os militares, exalta a tortura, condena o “justiçamento” de pessoas pela esquerda e a guerrilha de Lamarca foi uma síntese de todas essas iniquidades - de um lado e de outro!

        Todos os estados brasileiros, segundo os organismos de mineração, possuem jazidas de grafite, portador natural do grafeno, mas a jazida do Vale do Ribeira, até agora não dimensionada, é a única localizada em área indígena, um prato cheio para o candidato açular as suas várias “teorias demoníacas” contra as bandeiras do PT:

        - Esta reserva aqui - do Vale do Ribeira - foi criada pela Funai há pouco tempo para cerca de 70 índios, alguns inclusive trazidos do Paraguai!

        - Dentro de praticamente todas as reservas indígenas brasileiras há jazidas  importantes de minérios, alguns preciosos como o nióbio e o grafite!

        - A reserva Ianomâmi e a reserva Raposa Terra do Sol serão destinadas à formação de nações independentes no futuro!

        Ele não diz que os índios de Roraima, da Raposa Terra do Sol, contrabandeiam nióbio através de ONGs internacionais, mas coloca nos vídeos de campanha várias pessoas “denunciando isso”... O negócio de Messias Bolsonaro é bem esse: deixar que os mitos se espalhem e se agigantem, pois o eleitor enxergará nele o único candidato capaz de “destruí-los”... Por que ele não assume essa bobagem?

        Porque sabe que é bobagem: a incidência de nióbio sobre cada metro cúbico minerado é tão pequena que as “ONGs Internacionais” teriam de instalar um canteiro de mineração gigantesco na reserva indígena, algo que poderia ser identificado facilmente por satélite!


        Neste fim de fevereiro de 2018, a candidatura de Messias Bolsonaro levou sua primeira pancada mais forte....já chamam a Intervenção Militar decretada por Michel Temer no RJ, reduto eleitoral do deputado, de "Intervenção Pega Bolsonaro"...o que faz sentido: por que votar num candidato que promete fazer, sabemos lá quando, aquilo que  Temer fez agora e numa só canetada ?!

        OBS – Quem tiver interesse em conhecer mais sobre o nióbio e toda a polêmica que ele desperta entre aqui: http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/04/monopolio-brasileiro-do-niobio-gera-cobica-mundial-controversia-e-mitos.html

Bolsonaro discursa na Câmara




 Extração de nióbio em andamento nos arredores de Araxá, cidade situada no sul de Minas

Reservas indígenas dos Ianomâmis

Reservas indígenas Raposa Terra do Sol